Blog

Construindo uma rede de networking sólida e efetiva

A pedidos de inúmeras mensagens que recebo diariamente, preparei aqui 20 dicas para criar uma rede de Networking de sucesso.

Um dos maiores erros que se pode cometer quando se pensa em criar uma boa rede de networking é considerar que os contatos provenientes de redes sociais são os melhores ou então pensar que o fato de distribuir cartões corporativos são garantias para um bom relacionamento.

Manter uma boa rede de contatos pode fazer a diferença na conquista de novos negócios, assim como na contratação de novos talentos para a sua empresa.

Apesar do termo networking ser amplamente difundido pelo mundo inteiro, existem ainda empresários que não sabem exatamente como colocá-lo em prática, ou como exatamente esta temática funciona e que vantagens reais poderá trazer para o negócio. Não basta apenas marcar encontros e trocar cartões para formar uma boa rede de contatos. Isso é apenas o princípio, a primeira abordagem. É preciso, depois, estabelecer relações com a rede através de interesses comuns, de experiências positivas e negativas e de "cases" de sucesso.

Na prática, a maioria das pessoas só se dá conta da importância da sua rede de relacionamento – ou a falta dela – quando mais precisam, e esta percepção acontece quase sempre em momentos delicados, quando a empresa precisa realmente de apoio.

Penso que é uma falta grave imaginar que devemos utilizar nosso Networking apenas quando precisamos de ajuda pois existe uma diferença muito grande entre uma relação interesseira e uma relação resultante de interesses em comum. Tenha certeza que a outra parte saberá muito bem distinguir ambos os tipos.

Além do mais, o networking não serve apenas para gerar negócios, serve para potenciar a sua vida social, o que para muitas pessoas é um ótimo exercício, pois se por um lado há quem tenha grandes facilidades de se relacionar, por outro lado há quem seja extremamente tímido e reservado. Por isso, aproveite todas as oportunidades.

Por onde eu começo?

O primeiro passo para um bom networking é fazer uma lista das pessoas que você conhece e avaliar qual é o seu nível de proximidade com elas, quer do ponto de vista profissional como do pessoal. E tenha sempre em mente que não está perdendo seu valioso tempo ao decidir cultivar estas relações, mas sim investindo no futuro, como uma poupança com grande potencial de rentabilidade.

Mesmo para quem tenha uma boa rede de contatos sociais, o ideal não é atirar em todos os sentidos, mas sim escolher as melhores pessoas para o ajudar em casos específicos, onde você realmente precise.

Outro fator importante é frequentar novos lugares onde possa conhecer pessoas diferentes e interessantes para a sua rede de contatos. Ir sempre aos mesmos eventos e ter a pretensão de que vai conhecer muitas pessoas novas é perder tempo, ou como dizia Albert Einstein: “É impossível fazer sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

Tenha em mente que congressos, palestras e reuniões com clientes e empresários não são os únicos lugares para trabalhar o seu networking. Bons relacionamentos profissionais podem ser construídos em um almoço, happy-hour, clubes, em um curso de vinhos, aulas de idiomas ou culinária, reunião de pais na escola, viagens, grupos de praticantes de esportes, etc. Olhe a sua volta e com certeza irá identificar um novo grupo onde você irá se encaixar perfeitamente.

On-line e Off-line

A tecnologia é também uma grande aliada na hora de gerar novos contatos. Devido a correria do dia a dia, as redes como LinkedIn, Facebook e até mesmo o WhatsApp, são excelentes ferramentas para estabelecer uma troca de informações e interesses. Porém, adicionar contatos sem critério algum e expressar-se inadequadamente nestas redes sociais não irá ajudar no seu poder de relacionamento (pode inclusive, atrapalhar).

Outro fator importante é entender que no networking quantidade não significa qualidade e não importa se os contatos foram estabelecidos presencialmente ou via web. É melhor ter 100 amigos conhecidos no Linkedln, com quem você verdadeiramente se relacione, do que ter 1.000 pessoas ou mais com as quais nunca interage.

Deixo aqui, 20 dicas para que você trabalhe seu networking de forma efetiva

1) Saiba expressar-se e seja claro para garantir que a pessoa receba a informação correta;

2) Planeje antes de realizar o contato e faça-o de maneira personalizada;

3) Auto cultive-se e atualize-se. Isso inclui ler, pesquisar na Internet, mas também socializar: ir ao teatro, ao cinema, sair com amigos e convidar um antigo colega para tomar um café. Socializar também implica fazer uma atividade física. Lembre-se: “mente sã, corpo são e vice versa”;

4) Estabeleça um link de relacionamento (um assunto em comum) com o outro contato (por exemplo: estudaram em uma mesma universidade, trabalharam para o mesmo cliente, gostam do mesmo esporte, viajaram para o mesmo destino, amigos em comum, etc;

5) Seja você mesmo e pratique seu network diariamente, de maneira natural;

6) Partilhe ideias e convide seu contato para opinar sobre elas;

7) Defina bem o objetivo e cumpra cada passo para alcançá-lo;

8) Aproveite os momentos em que as coisas caminham no bom sentido para desenvolver relacionamentos e cultivá-los;

9) Reserve um horário para rever aquelas pessoas que não encontra há algum tempo;

10) Não cai bem entrar em contato apenas quando se precisa de um favor (já te ligaram dizendo: “Nossa, você está sumido heim” ? (em seguida pedem um favor);

11) Não fale mal de outras pessoas;

12) No caso de necessitar de um favor, perceba se a pessoa entendeu as suas intenções;

13) Avalie se o novo contato vai acrescentar algo de valor. Lembre-se de que a relação é de troca;

14) Tenha sempre consigo os seus cartões de visitas;

15) Trate a sua rede de networking como uma irmandade, em que existe fidelidade e ajuda mútua;

16) Respeite as regras básicas da ética corporativa: não use o seu network para tirar vantagem sobre a outra parte, se apropriar de clientes e ideias ou espalhar boatos sobre a concorrência;

17) Respeite a diversidade humana e compreenda que cada pessoa tem a sua maneira de pensar, agir e falar;

18) Entenda um pouco de tudo e não se restrinja apenas à sua área profissional. Gosto sempre de lembrar aquela frase: “Um especialista é aquela pessoa que sabe muito sobre pouco”;

19) Tenha em mente quais são as suas habilidades e competências;

20) Mantenha-se sempre aberto a novos contatos e ideias. Por mais que você entenda sobre determinado assunto, sempre se pode aprender algo novo.

Gostou deste artigo? Tem mais dicas?

Quer fazer networking comigo? Me envie uma mensagem

Rogerio Moreira é membro do BNI (Business Network International) atuando no grupo BNI Cambuí, de Campinas/SP, é empreendedor, fundador da AgênciaPop Propaganda, Publicitário, Jornalista, Blogueiro e editor do blog ParisSempreParis.com.br, Consultor de Marketing com MBA em Comunicação Estratégica, tendo estudado em instituições como Puccamp, ESPM, Unicamp e FGV. Além disso, é historiador autodidata, apreciador de livros e vinhos (não necessariamente nesta ordem), apaixonado por viagens e pela cultura francesa. É também maratonista e fotógrafo amador.

+ Artigos